R. I. P.  

Posted by Max Amaral. in

Bão,

não acho que seja surpresa para ninguém (as duas pessoas que me acompanham aqui) que esse blog mo-rreu.

Falta de tempo para escrever, ou as vezes falta de paciência quando surge um tempinho, filhota querendo colo, estudos que não andam, o trabalho começando a apertar, a casa numa zona descomunal, tudo isso pode ser apontado como causa mortis.
Até que não falta assunto: um filme muito bom ou muito ruim que aparece, gracinhas da Erica, conversas engraçadas com o Henrique pelo telefone, as maluquices dos Republicanos, a inércia do Obama, os projetos que vão aparecendo, as trolagens da Denise por esse internetão véio de guerra mas, como eu disse, a falta de tempo para conseguir colocar as idéias nesse papel virtual não ajuda.
E, para escrever uma vez a cada 2 meses, é melhor parar mesmo.
Foi bom ter a companhia de vocês que tiveram a paciência de vir aqui ver as bobagens que eu escrevia, e lamento não ter respondido qualquer comentário como merecia. Não sei como a Monica consegue, mas enfim.
E, como última nota, a tristeza por saber que um amigo querido se matou essa semana. Depressão braba, os sinais estavam todos aí mas pensávamos que daria tempo de ajudá-lo depois. Bem, não houve depois. Ficou a lição de que as coisas realmente importantes não podem ser adiadas...
Então, até. Nos vemos pelo twitter, nos blogs dos amigos, por e-mail ou, preferencialmente, ao vivo e em cores.
Abração e obrigado pela companhia.

This entry was posted on 14 de ago de 2011 at domingo, agosto 14, 2011 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

1 pitacos

Ah nem... fico triste, mas entendo vc.
Eu mesma, desde que voltei daí, ainda não consegui colocar minhas elocubrações no FILOSOFIAS.
Qto à perda de vcs, tbm fiquei muito mexida com isso... até porque tive a chance de conhecê-lo qdo estive aí.
É uma grande pena o que aconteceu e tbm fico aqui, meio 'amarrotada', pensando no que poderia ter dito a ele naquela conversa compriiida que tivermos, que pudesse ter dado um clic legal para mostrá-lo como a vida é boa, bela, e até mesmo fácil de ser vivida [a gente é que muitas das vezes complica].
Amor, amor...

15 de agosto de 2011 06:03

Postar um comentário