sono  

Posted by Max Amaral. in , ,

... e aí que passei o domingo assim, meio zumbi. O célebro - que normalmente já nem é lá essas coisas - funcionando a meia carga, a atenção difusa. A Dê estava particularmente paciente comigo ontem, já que tinha que me falar a mesma coisa duas ou três vezes para que eu entendesse uns 20%.

Diagnóstico: privação de sono.

Continuo indo dormir no mesmo horário de sempre - por volta de 01:00 da manhã, mas agora tenho uma Erica que me acorda:
a. algumas vezes durante a noite, choramingando porque perdeu a chupeta e eu tenho que ir lá achar para ela, normalmente a 5 cm do narizinho dela; e
b. as 05:30 da manhã, acesa, pronta para brincar e sair engatinhando pela casa, audaciosamente indo onde nenhum bebê deveria ir (mexer na comida dos gatos ou na caixa de areia, derrubar livros das prateleiras e tentar rasgar capas ou o maior número de páginas possível, fuçar em todas as gavetinhas do quarto de costura da Dê...).

Mas essa noite de domingo para segunda foi especial. Indo por partes:

1. a Manu resolveu, depois de 4 anos com a gente, provar a tese de que gatos siameses são, mesmo, muito vocais. E ela resolveu demonstrar isso miando desesperadamente na frente da porta do quarto da Erica, em cada momento que ela pegava no sono. Imagina que vc pega um gato e o torture com requintes de crueldade. O som que ele fará não chega nem perto, em volume e intensidade, ao que a Manu produz sem nenhuma razão aparente.
2. já que falei de gatos: O'Malley, bully, brigando com a Joey ou com a própria Manu, com um mau humor gigantesco. Só por que foi lá para fora, no jardim, e teve que entrar de novo. Rosnou para mim, hissou para todo mundo e só entrou depois que eu joguei água nele com a mangueira. Ele fica um saco quando dá esses ataques de pelanca.
3. Chuva. Imediatamente depois que meu irmão me ligou perguntando como o tempo está aqui (ele vem com mulher e filha para cá essa semana, oba!!), e ser informado que estava quente, que era para trazer apenas bermudas e chinelos - o uniforme padrão do Colorado, o mundo desabou. Uma chuva de granizo como eu nunca vi, curtinha, mas com pedras de gelo enormes atacando com força as plantas recém plantadas no jardim. Claro que nós havíamos acabado de fazer um churrasquinho, e eu não cobri a churrasqueira nova e... mas estou devaneando. A chuva que tem relação com o sono é a que caiu de madrugada, com ventos fortes, e me forçou a fechar todas as janelas da casa - claro, depois que tudo aqui dentro já estava inundado.
4. Beu dariz. Já faz algum tempo que tenho dificuldades para respirar só pelo nariz durante a noite. Isso implica que eu respiro muito pela boca, que fica terrivelmente seca, e ronco. O ronco tem feito mal para as minhas costelas, já que a Dê me cutuca com muita força para que eu vire de lado ou faça algo para parar, estou cheio de hematomas, mas o chato mesmo é estar na cama e... ofegando. Vou marcar um médico hoje mesmo, isso tem que ter solução.
5. last but not least, minha falta de disciplina. Eu sabia que estava com sono, e me prometi ir para a cama as 07:00 da noite de ontem, junto com a Erica. Só que ela foi dormir, eu fui tomar um banho, me lembrei da estréia de uma série nova de ficção científica (Falling Skies, legalzinha), fiquei conversando com a Dê e... fui para a cama quase 01:00 da manhã de novo.
De modos que estou aqui, 08:00 da manhã e me sentindo como se fosse tarde da noite. A Erica já comeu o iogurtezinho dela, então, é hora da soneca da manhã. Vou ali colocar ela no berço e aproveito para tentar recuperar um pouquinho desse sono que tá acabando comigo...

This entry was posted on 20 de jun de 2011 at segunda-feira, junho 20, 2011 and is filed under , , . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

2 pitacos

Realmente.... não é fácil. Mas passa, vc vai ver! rsrsrs

21 de junho de 2011 07:46

Concordo com a Sônia... Logo passa.
Mas vc bem que podia REALMENTE tentar ir dormir mais cedo... e dicar para fazer estas coisinhas todas de dia... enquanto Afilhota explora a casa!

21 de junho de 2011 11:50

Postar um comentário